Conselhos Práticos!

03-05-2011 07:50

Conselhos Práticos

Estive pensando em algo na noite anterior. Algo que talvez passe desapercebido por muitos jovens e adolescentes. Talvez a falta de orientações de pais, familiares e amigos, sejam os responsáveis por possíveis e reais desgraças, nos relacionamentos sentimentais dos jovens e adolescentes desta nossa época. Pensava eu, que muitos meninos, e muitas meninas, se iludem demais quando buscam alguém para se entregar, simplesmente pelo fato, dele ou dela serem bonitos, charmosos, e atraentes... infelizmente isto não é tudo!

 

Alguns casamentos são fadados ao fracasso justamente por conta deste pequeno e peculiar detalhe. Algumas meninas escolhem os meninos porque são bonitos, têm um bom “xaveco”, se vestem bem, são engraçados... mas isto não é tudo!

Alguns meninos, fazem quase o mesmo, escolhem as meninas porque são bonitas, atraentes, se vestem bem... e outros ainda mais ignorantes (ignorantes aqui, no sentido de não entenderem) escolhem as meninas pelo tamanhos dos seios ou do quadril, e isto não é tudo!

 

Se pergunte por um instante: No que a beleza aparente irá ajudar no dia-a-dia de uma casa? Será que a beleza, o “xaveco”, o tamanho do quadril ou dos seios, vão ser importantes quando a louça estiver suja em cima da pia? Será que ele ou ela estarão sempre bem vestidos, quando tiverem que limpar a privada de sua casa, ou quando tiverem que deixar o vídeo-game ou computador, para ter que trocar a fralda de um filho? E, isto é tudo!

 

Não sei quanto à você... mas talvez você olhe para o casamento de seus pais, e veja que algumas coisas estão fora dos eixos, talvez porque eles  não pararam para pensar nisto. Ou, talvez você olhe para o casamento de seus pais e fique admirado de ver seu pai na cozinha, cuidando do almoço, enquanto sua mãe põe a roupa no varal.

 

Relacionamento é mais que beijos e amassos as escondidas... se entregar ao outro é mais que sexo... Relacionamento é compromisso, e muitos casais não resistem pois não estão ou nunca estiveram compromissados um com o outro, independente do vestir bem, falar bem, ser cheiroso ou cheirosa...

 

Você pode ler este texto hoje, e dizer: “Eu não preciso pensar nisto ainda, sou muito jovem!”... pois bem, eu digo que este é o único momento que se pode pensar nisso. Reflita: Você não pensa nisso... ai se entrega à uma menina preguiçosa que não ajuda em casa, não lava, não cozinha, mas ela se veste bem, é cheirosa, e atraente... e vocês se entregam tanto, que ai ela engravida... ai começa a guerra.... uma esposa que não faz nada, não ajuda, não é presente mais na hora que você à deseja... você irá olhar para ela nesta hora, e dirá...  que besteira eu fiz! Ai tem a situação das meninas... elas escolhem o menino porque se vestem bem, é forte, atraente, bom de “Xaveco”... mas na hora que a coisa fica séria, a força dele se volta contra você, a beleza dele, já não é mais para você, mas para as vulgares que ele encontra na rua... e o “xaveco” dele, só serve para livrá-lo de ajudá-la com as tarefas de casa...

 

Neste momento em que escrevo, não sei o porque fui levado a escrever estas palavras, mas creio que têm endereço, não sei à quem, e nem para que, mas creio que auxiliará alguém neste dia!

 

Resumindo... Escolha se entregar á um relacionamento, procurando saber como a pessoa porque você esta interessado é em sua própria casa...

É na nossa própria casa, que somos o que somos... na igreja, escola, faculdade, na casa de amigos, e de parentes é tudo fachada de hipocrisia.

Eu posso ser um bom líder, um bom funcionário, falar bem na igreja, ser um cantor que comove, mas é na minha casa, que eu relevo o meu caráter!

 

Fica o meu conselho:

 

- Meninos: Mulheres são mais que “peitos e bundas” (desculpe o linguajar, mas para que fique claro!) Procure saber se “mina” em casa corresponde com os pais; se ela é obediente, se não é preguisoça, se lava suas roupas intimas, ou se as deixa jogadas pela casa... veja se ela gosta de trabalhar, servir à sua mãe e a seu pai...

 

- Meninas: Homens são mais que “músculos e palavras bonitas”. Veja se o menino é obediente; se ajuda com as tarefas de casa; se ele se dispõe a carregar uma caixa pesada, e a também a lavar uma louça. Procure saber se ele trata a mãe dele, como o vaso mais frágil de casa, pois se ainda não a trata, pode ser que com você não seja diferente!

 

Você quer saber quem eu sou? Pergunte para minha esposa e pare meus filhos...

Se eu quero saber quem você é... eu não preciso te ver na igreja cantando, ou então na escola enquanto estuda... se eu quero saber quem você é, de verdade, eu pergunto para os seus pais, marido ou esposa... pois é ali que você é o que é... presente ou ausente... amigo ou inimigo... amoroso ou rancoroso... doce ou amargo...

 

Aos solteiros este é um pequeno manual para se escolher certo e direito... aos casados, esta é uma carta para que você se examine a si mesmo, e veja quem é você aos olhos do seu cônjuge.

 

Que Deus fale melhor ao seu coração!